1984

George Orwell – 1984

 Por Leonardo Carnelos (www.artperceptions.com)

george orwell

1984[bb] é um dos livros mais importantes do século XX. Escrito por Eric Arthur Blair[bb], mais conhecido pelo pseudônimo George Orwell[bb], escritor britânico autor de livros como Revolução dos Bichos[bb] e a Filha do Reverendo[bb].

O livro retrata o cotidiano de um regime político repressivo e totalitário no ano futurístico de 1984 (o livro terminou de ser escrito em 1948). O futuro criado pelo autor no livro é distópico (o inverso é utópico) e o partido político que está no poder lança várias formas de controle da população, mantendo ela sobre controle para perpetuar-se no poder.

1984

A história se passa na Oceania. O mundo está dividido em 4 partes: a Oceania que engloba a Oceania, o sul da África, as Américas e a Inglaterra; a Eurásia engloba a Europa e o norte da Ásia; e a Lestásia engloba basicamente a China e Japão. O Norte da África e o Oriente médio são regiões de constantes disputas entre os três países. Veja mapa abaixo:

mapa 1984

A Oceania é governada pelo Grande Irmão (Big Brother), que é o nome do partido que chegou ao pode, mas que com o passar do tempo, os conceitos de partido e governo foram se misturando, sendo que no ano da narração do livro não é possível separar um conceito do outro. O Grande Irmão virou sinônimo de poder e vice-versa. Isto foi possível através de uma das formas de dominação da população através da linguagem. A língua inglesa estava sofrendo revisões para criar uma nova língua (Novilíngua, na tradução brasileira) que possuía bem menos palavras que o inglês que conhecemos, as palavras tinham sido simplificadas para evitar que a população pensasse muito a respeito de certos assuntos proibidos e alguns conceitos foram transformados para evitar pensamentos conspiratórios.

A população é dividida em três grupos: o partido interno, que é basicamente a parcela do povo que governa de fato e, portanto possui regalias; o partido externo que num paralelo à nossa realidade seriam os funcionários públicos; e a prole que a maioria ignorante e miserável, a qual o partido sequer se dava o trabalho de manipular.

A história é narrada por Winston Smith, que é um membro do partido externo que vive na Oceania (antiga Londres para ser mais exato). Ele trabalha no Ministério da Verdade que é responsável pela falsificação de documentos para mudar os fatos históricos e alterar notícias, também com o intuito de manipular os outros membros do partido externo. Um dos lemas do Ministério da Verdade é o seguinte:

“Quem controla o passado controla o futuro e quem controla o presente pode controlar o passado”

Só para ilustrar, segue o nome e função dos outros ministérios da Oceania:

Ministério da Paz, responsável pela Guerra permanente. Provavelmente existiram guerras no passado, mas não tempo todo. Mas como o Ministério da Verdade alterou os fatos históricos, sempre existiu guerra. Pode ser que existisse uma guerra no presente também, ou não. Não importava, o ministério da Paz era responsável por manter a população informada sobre os conflitos, com o intuito de sempre manter um clima de tensão e para justificar o estado marcial que o Partido impunha.

O Ministério da Fartura era responsável pela fome. Divulgava boletins de produção agrícola exagerados, para que os membros do partido externo achassem que a Oceania prosperava cada vez mais, enquanto a prole passava cada vez mais fome.

E por fim, o Ministério do Amor era responsável pela vigilância da população através das teletelas (televisores bidirecionais que também funcionavam como câmeras), torturando e fazendo lavagem cerebral a todos aqueles que sequer tivessem pensamentos contrários à Soberania do Partido (crimidéia em Novilíngua).

Dito isso segue o lema do partido:

“Guerra é Paz

Liberdade é Escravidão

Ignorância é Força.”

Voltando ao protagonista, a vida de Winston é péssima, ele vive em constante vigilância e cansado de tantas mentiras começa uma rebelião contra o partido, não exatamente uma rebelião, mas começa a infringir regras do partido como escrever um diário, se encontrar às escondidas com uma colega de partido externo (sexo em o intuito da procriação era proibido pelo partido) e adquirir produtos proibidos como café, entre outros.

Na história, Winston e sua amante são descobertos e presos. Ao ser levado ao Ministério do Amor ele é extremamente torturado com fortíssimos choques até que passe a concordar com as idéias do torturador. Como o próprio torturador explica, não basta simplesmente concordar, é preciso acreditar e aí vem mais um conceito do livro que é o pensamento ambíguo coerente (duplipensar em Novilíngua). Ao duplipensar, o indivíduo convive com duas idéias diretamente opostas e aceitar ambas como verdade. No exemplo, todos sabem que 2 + 2 são 4, mas se o partido disser que 2 + 2 são 5, tudo bem, o indivíduo passa a acreditar que 2 + 2 pode ser 4 ou pode ser 5. Após ser torturado, Winston pode voltar ao trabalho no Ministério da Verdade e não mais se questionar que aquilo que está fazendo está errado, pois está contribuindo para manipular seus colegas.

Depois dessa sessão de tortura vinha uma mais forte, no quarto 101, o lugar onde o indivíduo é torturado com o seu maior medo. Como o partido vivia vigiando todo mundo, ele sabia quais eram os piores medos de cada um, e no caso de Winston eram ratos. Ao ser torturado com seu pior medo, Winston deixa de sentir qualquer coisa pela sua amante e passa a amar apenas o partido, e quando este momento chegasse ele estaria pronto para retornar a sociedade, mas antes ele deve passar pelo confessionário, lugar onde ele confessava suas crimidéias e dizia que estava arrependido e declarava amor incondicional ao Big Brother.

Na tortura de Winston podemos ver que o ser humano é quebrado em todas as suas instâncias: ele perde a honra, sendo humilhado; ele tem a mente corrompida, sendo obrigado a duplipensar para poder sobreviver; e ele tem seu coração corrompido, tendo que desistir de seus sentimentos para amar apenas o partido. Depois dessas seções de tortura, o cara vira um zumbi, vivendo deterministicamente de acordo com os inputs do partido, sendo impedido de pensar, sendo impedido de exercer o livre arbítrio.

Eu recomendo fortemente a leitura deste livro. Muita das formas de manipulação descritas no livro existe até hoje: mudar o passado, inventar guerras eternas, vigilância, e assim por diante.

O livro recebeu duas montagens no cinema, uma em 1956 a qual não assisti, portanto não posso comentar e outra no exato ano de 1984, a qual recomendo, mas não antes de ler o livro. E a história de Orewell influenciou tanta gente que várias obras foram criadas a partir de suas idéias, seguem alguns exemplos:

Filmes:

Alphaville (1965) http://www.imdb.com/title/tt0058898/

THX 1138 (1971) http://www.imdb.com/title/tt0066434/

Sleeper (1973) http://www.imdb.com/title/tt0070707/

Brazil (1985) http://www.imdb.com/title/tt0088846/

Equilibrium (2002) http://www.imdb.com/title/tt0238380/

Æon Flux (2005) http://www.imdb.com/title/tt0402022/

V for Vendetta (2006) http://www.imdb.com/title/tt0434409/

Discos

Diamond Dogs (1974) by David Bowie

1984 (1981) by Rick Wakeman

MCMLXXXIV (1984) by Van Halen

Músicas

Big Brother (1972) by Stevie Wonder

Boot Stamping on a Human Face Forever by Bad Religion

Nineteen-Forty-Eightish by Roy Harper and Jimmy Page

Wake Up (It’s 1984) by Oingo Boingo

2+2=5 (2003) by Radiohead

Testify by Rage Against the Machine

Electric Eye by Judas Priest

1984 by David Bowie

1984 (For the Love of Big Brother) (1984) by Eurythmics

Sexcrime (1984) – Eurythmics

For The Love Of Big Brother – Eurythmics

Ministry Of Love – Eurthmics

Room 101 – Eurythmics

Videogame

Half-Life 2 (percursor do counter-strike)

E pra terminar, segue a narração da tortura de Winston narrado por um dos melhores dubladores do Brasil: Guilherme Briggs. Muito bom mesmo! Esta versão foi apresentada num podcast do site jovem nerd (ou Nerdcast) totalmente dedicado ao livro. Altamente recomendável! São só alguns trechos, mas chega a ser melhor que ver o filme.

http://jovemnerd.ig.com.br/nerdcast/nerdcast-229-duplipensamentos-sobre-1984/

Referências:

1984 – Livro

http://www.iblist.com/book57.htm

http://pt.wikipedia.org/wiki/1984_(livro)

1984 – Filmes

http://www.imdb.com/title/tt0087803/

http://www.imdb.com/title/tt0048918/

George Orwell

http://pt.wikipedia.org/wiki/George_Orwell

No Responsesto “1984”

Leave a Reply

'