Paranerdia 80: Robôs no Cinema

Vitrine-ep80

Saudações cibernéticas queridos ouvintes!

É tempo de alegria!! É tempo de comemorar, pois o Paranerdia está completando 3 ANOS no ar!!

E para comemorarmos esta data tão auspiciosa, eis o 80° episódio do nosso podcast para nerds! Eu, Alexandre NerdMaster, e meus companheiros de aventura Gabriel “P4qderm3” Webler, Vitor Hugo Mota e Daniel Rossi recebemos o convidado Harald “Androide” Stricker d’Os Cinéfilos para conversarmos sobre os Robôs no Cinema!

Saiba neste cast:

  • Qual a origem do termo Robô?
  • Quais são as categorias dos robôs?
  • Asimov e as 4 Leis da Robótica! Sim, QUATRO!!
  • Quais os melhores e piores robôs do cinema?

Liguem seus cérebros positrônicos, vão até o player abaixo e divirtam-se com mais um excelente episódio!

Dúvidas? Sugestões? Broncas?

Mande-nos um e-mail para  paranerdia@paranerdia.com.br ou clique aqui e utilize nosso formulário de contato

Trilha Sonora deste Cast:

  • Os Seminovos – Luke, Eu sou seu Pai (tema oficial dos recados)
  • Soundtrack de Tron, O Legado
  • Tema de vários filmes citados
  • Feira da Fruta

Links relacionados:

Comentados nos recados:

Concorra à trilogia de 4 livros (que na verdade são 5) do Guia do Mochileiro das Galáxias e à camiseta Sirius Cybernetics Corp. da Fiction Corporation!

110092217SZ 180_1216_2_20130505213405

Como participar:

O Resultado será anunciado no Paranerdia 81 no dia 03/06! Boa Sorte!

Momento Merchandesign:

Comentados no Cast:

Vida Longa e Próspera

Reproduzir
 Arquivo compactado(ZIP): Download

29 Responsesto “Paranerdia 80: Robôs no Cinema”

  1. Andriolli disse:

    Fiquei com dó do Harald por participar do Cast. É muito retardamento para o coitado.

  2. Excelente!!!!!!!!!!!!!!!!! Gostei muido desse Paranérdia!

  3. Bruno Fasanaro disse:

    Achei o cast muito legal. O Harald tentou elevar a conversa para outro nível. Mas sabendo da presença do Webler ele devia ter se entregado mais as brincadeiras. Mas valeu o podcast e o convidado. Uma conversa de amigos é algumas informações. Inclusive o que mais me ressaltou o cast foi o fato de Asimov ter definido um gênero literário, apesar de não ser o melhor escritor do universo. Fato que confirmo pois terminei recentemente de ler o livro "O Fim da Eternidade" do mesmo no qual a premissa do livro acredito ser bem melhor que o desenrolar da história em sim.

    Espero que o filhote do Nerdmaster leio meu comentário, já que o menino desde pequeno esta se tornando um grande podcaster. Mas também filho de peixe, peixinho é.

    Abraço a todos

  4. Herege disse:

    Tem um filme dos anos 80, não vou lembrar o nome, que era tipo sobre um cientista que inventou uma inteligência para comandar casas e qualquer aparelho eletrodoméstico e um detetive que tenta descobrir quem matou ele. No final ele descobre que a inteligência se convenceu a acreditar em pós-vida, desse jeito ele não estaria "matando" o doutor, já que a morte é só uma passagem pra um outro mundo. Queria lembrar o nome. Lembro que ele até imita um fantasma pra assustar a máquina.

  5. Sobre o gigante de ferro, parece que no DVD tem uma cena deletada que mostra o robô no meio de outros como ele, destruindo um planeta alienígena qualquer, antes de cair na Terra. Mas como é cena extra, não entrou no filme, não pode ser considerada como pertencente ao passado do robô, a menos que isso seja explorado e confirmado em alguma outra mídia, ou numa eventual continuação/prequela

    • NerdMaster disse:

      TEm isso??? Tenho que rever meu DVD com urgência!

      • Eu acho uma pena esse filme não ter saído em Blu-ray por aqui. Eu ADORO ele, vi por acaso numa dessas sessões de sábado à tarde do Cartoon Network, ANOS atrás. Mas como é animação, a imagem do DVD tende a não ser tão ruim, numa TV FullHD da vida. Difícil agora é achar o DVD no mercado (sempre em falta: acho que está fora de catálogo :P)

  6. Léo Bruski disse:

    Otimo programa Alexandre
    Por um motivo eu achei que esses felas não iriam falar de Gigantes de Aço que eu tive o prazer de assistir no cinema e fui um dos filmes mais emocionantes que eu vi, fiquei vibrando, torcendo até o final, achei foda para caraleo. Sobre o programa gostei bastante de relembrar os famosos robôs do cinema e desenhos e aquela imagem com todos os robôs é sensacional, esse Harold é quase um Android falando, cara tem uma voz muto foda.

    Como sempre um excelente Paranerdia mas…..agora vem o puxão de orelha, que qualidade de áudio é essa Alexandre? Campanha "Gabriel Compra um Microfone" começando em 3…2…1. e você também hein?! Deixo aqui uma outra dica, que tal testar o hangout para gravar o podcast? Qualidade de áudio gravado e ligação muito melhores que o Skype, venho usando no meu podcast e vem funcionando muito bem, sem querer me meter vale a pena testar. Peço desculpas se fui chato só estou realmente querendo ajudar.

    Valeu Alexandre, grande abraço meu querido e precisando estamos aí!!!!

    • NerdMaster disse:

      O Gabriel não estava de microfone, estava no skype pelo celular. Isso não vai se repetir. Estamos estudando sim passar a usar o hangout e se puder nos ajudar com informações te agradeço muito Léo

  7. radoc disse:

    Primeiro que dizer que aguardo ansiosamente para ver um filme novo dos Power Rangers no cinema dirigido pelo Michael Bay, pq de robo gigante e explosões esse cara entende.

    O maior problemas máquinas no cinema é que elas sempre tem que aparecer como vilões.
    Para um robo de Isimov realmente aparecer, a trama deveria culpá-lo até um plot twist que mostrasse que um humano é que fez a merda.

    Uma máquina que gosto no cinema atual é o jarvis, que é o Alfred do Tony Stark.
    Nos jogos, a GlaDos é minha favorita. Principalmente por seu sarcasmo.

    • NerdMaster disse:

      o J.A.R.V.I.S. (sim é uma sigla) não é uma máquina. É o sistema operacional dos computadores do Tony Stark e portanto não dá pra classifica-lo como robô

      • radoc disse:

        Se voce considerar que o J.A.R.V.I.S. controla as armaduras quando o Tony não está dentro, e até mesmo faz grande parte do trabalho durante a ação e toda a casa do Tony, ele é sim uma máquina.

  8. Rubens disse:

    O podcast ficou muito bom, mas eu também senti que o Harald não se encaixou muito bem, não chamaria de "retardamento", como o colega aí em cima, mas sim de diferenças de perspectivas. Harald é sempre compenetrado, pensa o cinema numa profundidade que vai além dos trocadilhos infames perpetrados por alguns dos convidados. O podcast ficou muito bom, mas esse, digamos, atrito de perspectivas tirou um pouco a fluidez do conjunto.

    • Seu Mota disse:

      Concordo contigo, Rubens. Eu sou um dos que fazem as "inserções retardadas", mas isto, se você for parar pra ver, é necessário para aliviar a densidade do assunto. O Harald é um amigo querido de todos os que estavam neste cast – um cara que admiro por demais – se sentiram no direito de dar uma "chacotada" no tema. O Sr. Stricker, como bom representante da comunidade autômata, se portou como a casta que bem representa e se faz admirado por.

      Desde que as pessoas entendam a proposta dos PERSONAGENS assumidos no programa, não ligo para críticas, elas são sempre bem vindas, já que carregam base para discussão.

      Continuem escutando o Paranerdia: admirando nosso host NerdMaster, injuriando nosso P4QDERM3, prestigiando nossos convidados e, se tiver espaço vago no seu coração, odiando este símbolo augusto da discórdia SEU MOTA.

  9. Ciro Messias disse:

    Excelente programa, Nerdmaster!

    Embora não domine esse assunto, fiquei apaixonado e certamente buscarei os filmes citados para assistir.

    A propósito ontem assisti um filme de 2012 chamado “Frank e o Robô”, que apesar não ter absolutamente nada demais, achei bacana a plot. Enfim…

    Um forte abraço e vida longa e próspera.

  10. Samuel Varela disse:

    Parabéns ao Paranerdia pelos 3 anos. Desejo muito mais sucesso.
    Muito boa a conversa sobre os robos e suas variantes no cinema.
    Abraço.

  11. aLx disse:

    Vale a pena lembrar que o Asimov sempre conseguiu enfiar um ou outro robô com algum problema de fabricação ou capacidade anormal.
    .
    O próprio Giskard Reventlov foi um destes robôs que tinha a capacidade de ler os seres humanos (não escrevi ler cérebros pq na verdade o Giskard lia mais às tendências emocionais do ser humano).
    .
    Uma outra situação que o Asimov tb conseguiu colocar foi a de várias ordens dadas de forma a causar males a um ser humano sem que o robô soubesse o que estava causando.
    .
    Aliás, o Giskard acabou se destruindo pondo em uso a LEI ZERO. Apesar de ter posto a HUMANIDADE acima de um INDIVÍDUO, ele acabou com danos irreversíveis em seu cérebro positrônico.
    .
    A maioria dos robôs não era capazes de entender a LEI ZERO porque simplesmente "caminhar" por este tipo de " filorobosofia" já poderia causar danos ao cérebro.
    .
    Em tempo, os robôs que desenvolveram a Lei Zero foram R. Giskard Reventlov e R. Daneel Olivaw.
    .
    .
    .
    Lembro que na época do Robocop virou um tipo de atração à parte ver os projetos dos seus inimigos. Tinha robô que se suicidava, robô que matava todo mundo, robô que não sabia subir escada. Era demais.
    .
    Enfim, excelente programa. Parabéns! Grande bate-papo. A participação do Harald “Androide” foi demais. É sempre bom ouví-lo.
    .
    Abraços.
    .
    aLx

  12. D@nil.B disse:

    Pensei em ouvir os episódios anteriores em ordem cronológica desde minha última escutada, mas eis que me deparo com toda a magnífica equipe do ParaNerdia em um episódio sobre robôs! E com a presença ilustre do melhor Androide da podosfera!! 😀

    (desmaia)

  13. D@nil.B disse:

    Um episódio para guardar com carinho… De tão hilário que foi! O Androide foi um excelente contra-peso, como sempre, perante aos bobalhões que lhe rodeavam, além de ter sido brilhante falando "Paranerdia" e não o "Paranérdia" de sempre! É isso o que dá não ter acento. XD

    E eu nunca pensei no 'Eduardo' Mãos-de-Tesoura como um ser não-vivo, mas realmente…

  14. Poxa, parabéns! Que ótimo cast, sempre gostei do assunto, não falaram e sei que não são de filmes, mas gostava dos robôs da serie do Buck Rogers o Aristóteles e o Twiki!
    Valeu!
    Bené

Leave a Reply

'