Nerd Rockz – Rush – 2112

Olá meus queridos!

Esse é um post que escrevo com extremo cagaço cautela. Falar qualquer coisa sobre esta banda é muito complicado, pois o RUSH é uma banda formada por três nerds. Isso mesmo, uma banda de rock, formada por nerds, em 1968 e ( que na minha opinião de merda) ficou ainda maior com a mudança de bateirista, mas isso é papo pra outro post. Sou um grande fã de rock progressivo e este disco com certeza é um dos meus preferidos, tão preferido que cheguei a comprar o vinil a uns 5 ou 6 anos atrás mesmo não tendo a bendita vitrola!

Vou falar um pouco sobre a faixa título do album 2112 (twenty-one twelve), essa composição grandiosa tem 20:33 (vinte minutos e trinta e três segundos), isso mesmo, não estou exagerando! Essa faixa consumiu o lado A inteiro do vinil, no lado B tem mais cinco músicas que não tem relação com o tema principal, mas ainda assim são muito boas. São elas “A Passage to Bangkok”, “The Twilight Zone”, “Lessons”, “Tears” e “Something for Nothing”.

Parte Música Início Fim
I Overture 0:00 4:33
II The Temples of Syrinx 4:33 2:12
III Discovery 6:45 3:29
IV Presentation 10:14 3:42
V Oracle: The Dream 13:56 2:00
VI Soliloquy 15:56 2:21
VII Grand Finale 18:17 2:14
Total 20:33

 

A música foi composta pelo vocalista/baixista Geddy Lee e o guitarrista Alex Lifeson e com as letras do bateirista Neil Peart.

A história se passa no ano 2112 (olha só! quem diria!) num mundo controlado pelos sacerdotes do templo de Syrinx (parte II), que ditam o que podia ser escutado, lido e feito após uma guerra que ocorreu em 2062, que terminou com os planetas que restaram alinhados sob a Estrela Vermelha da Federação Solar. Tudo começa a mudar quando o protagonista encontra um violão e se encanta com o som, ele decide compartilhar com a música e mostrar o instrumento para os sacerdotes (parte III). Como nem tudo na vida são flores, os sacerdotes cagaram não se impressionaram com a apresentação do instrumento (parte IV), disseram ser uma perda de tempo, que não era nada novo e que o mundo estava bem sem aquilo, mas tudo isso simplesmente por temer qualquer coisa que pudesse sair do controle deles. Muito puto Triste com o que aconteceu, ele cai no sono e é levado por um oráculo (parte V) para um planeta distante livre de qualquer opressão e pronto para destruir os sacerdotes do templo. Quando acorda ele entra em desespero com sua realidade após ver aquele mundo livre, tanto desânimo e depressão o leva ao suicídio (parte VI). Após sua morte vem o final (parte VII) onde é anunciado “Attention all Planets of the Solar Federation | We have assumed control” (Atenção todos os planetas da Federação Solar | Nós assumimos o controle), mas não fica claro se os sacerdotes conseguiram o poder total com a morte do único que poderia acabar com a ordem, ou se a civilização que o protagonista viu no sonho chutou a bunda derrubou os sacerdotes do templo.

Quem quiser se aventurar faça como eu, aperte o play e viaje nessa ficção científica!

Deixe seu comentário sobre esta música e sobre o disco!
NERDS ROCKS! NERDS RULEZ!!

Leave a Reply

'